Veni, vidi, vici

   Sente no divã.

20:52

Momento Poema.

Refletido por Bianca |

Então, ontem eu deveria ter colocado como primeiro post um poema feito por mim, na verdade não é um poema, é mais um quase poema, que expõe um sentimento, então é meio confuso para mim e na verdade será para você, porém, eu deva dizer que o mostrei para certas pessoas (minha mãe) e ela gostou, não que isso vai fazer meu quase poema-texto-ou coisa parecida, ficar mais aprovado, com certeza não está bom, na verdade não tenho muita certeza desse fato, mas quem deve julgar são as pessoas que os lê. Deixarei então a difícil e árdua tarefa de aturar isso, e julgar, o que não faço nem por mim, então lá vai.


Prisioneira

Prisioneira do meu próprio coração,
Vivendo uma prisão domiciliar,
Estando numa liberdade presa,
E querendo que todos me esqueçam.

Prisioneira de aventuras,
Amores e desventuras,
Querendo viver um tempo que não volta mais,
Onde todos me entendiam.


Prisioneira de satisfaçoes,
Já acostumada com a falta de atenção,
E querendo viver num mundo só meu,
Onde não haja preocupação.

Prisioneira... e por si só, já sozinha vivo,
Será que o mundo é uma mentira,
Ou eu que estou no lugar errado?
Deixo isso pros outros, não procuro mais a resposta.

Prisioneiram, restrita de sentimentos e palavras,
Reclusa num canto, onde só uma pessoa me entende: Eu
E ainda assim querer parecer com os outros,
Alegres e sorridentes, sem preocupações.


O que será liberdade? O que será liberdade?
Aonde poderei encontrá-la, para enfim sair..
Das grades da minha vida.



Certo, agora podem vomitar com isso, pelo menos eu ficarei feliz por ter causado alguma emoção suficientemente forte em você leitor.
E com isso vou me despedindo, acho que vou dormir ou fazer algo interessante, anyway, boa noite para você, que seu dia seja melhor que o meu, (o que é muito fácil) , então aproveite, amanhã é sábado, dia que devemos aproveitar sabe? E por morar num lugar onde provavelmente você nunca vai querer conhecer, não existe nada para se fazer.
E assim vou-me indo.



Beijão!






4 Idéias:

Paulista. disse...

Gostaria de poder ler o comentário do Thiago a respeito. De qualquer forma, esse é o meu:
Existem prisões piores do que as palavras.

Rafael Farias disse...

depois dessa é melhor ir durmir mesmo...Cada um é prisioneiro de Si mesmo, ou você encontra a chave que vai te libertar, porém, contudo, entretanto, todavia, caso contrário continuarás prisioneiro de tu mermo..Bora tomar uma então

Rafael Farias disse...

to sem fazer porra nenhuma..me alisei no poker..não tenho bebida aqui em casa..to lasco com prova com força pra estudar...e vim completar o comentário;;; "Sua liberdade é o que te prende".

thiago disse...

a pior das prisões é a rotina,inove faça cada dia diferente dos demais construa e desconstrua se errar conserte se cair levante nunca desista fácil quem sabe um dia não serás apenas um alienado

Postar um comentário

Subscribe